voltar s






Evolução da Produção de Laranja 2009 – 2011 no Estado de São Paulo

 

            Para a safra agrícola paulista de 2010, a estimativa final da produção foi de 322,2 milhões de caixas de 40,8kg, apresentando, portanto, redução de 9,3% se comparada à safra de 2009 (355,1 milhões de caixas de 40,8 kg). Se considerada a produção comercial, destinada à industria e mesa , de 297,5 milhões de caixas de 40,8kg em 2010 e 333,4 milhões de caixas de 40,8kg da safra 2009 a redução chega a 10,8 % (Tabela 1).

 

            A produtividade média que em 2009 atingiu a marca de 1,9 cx de 40,8kg por planta nos pomares paulistas caiu para 1,75 cx de 40,8kg por planta, considerado baixo para os padrões estaduais, devido a causas fitossanitárias provocadas pelo alto índice de precipitação no período de florada do ano anterior( 2009).Houve maior incidência de podridão floral (estrelinha), motivando queda de chumbinhos e conseqüente aumento de custo, devido a aplicações de fungicidas que normalmente não são utilizados.

 

            Os resultados para a 1ª previsão da safra agrícola de laranja 2010/11 foram obtidos no levantamento realizado nos meses de novembro e dezembro de 2010. Espera-se uma produção bruta (sem descontos relativos a perdas e a pomares domésticos) de 352,9 milhões de caixas de 40,8kg, representando 9,5% superior à safra 2010.

 

            Caso a citricultura paulista em 2011 mantenha a mesma distribuição percentual no destino da produção comercial (indústria e mesa), na produção perdida e em pomar doméstico, observada na safra 2010, os resultados apontam para um volume da safra comercial de 325,8 milhões de caixas, sendo 269,5 milhões de caixas de 40,8 kg para industria e 56,3 milhões de caixas de 40,8 kg para mesa.

 

            Ressalte-se, no entanto, que ainda é cedo para se ter uma definição desta safra. É sabido que a florada ocorrida no segundo semestre de 2010 foi boa devido ao stress que as plantas sofreram pela falta de chuva e que essa mesma estiagem colaborou para que não houvesse a ocorrência de 'estrelinha'. Entretanto o 'pegamento' dos frutos ficou condicionado às chuvas de dezembro e início de janeiro, período após o levantamento de campo desta pesquisa, principalmente para as variedades precoces.

 

            Ainda há expectativas em relação à florada de fevereiro, bem como de fatores como o La Niña, que podem influenciar no volume da safra até o momento da colheita.

 

Tabela 1 – Evolução da Produção de Laranja 2009 a 2011, Estado de São Paulo
Fonte: IEA/CATI e CONAB/IEA/CATI
 
            Nesse sentido, para a estimativa da safra em curso estão previstos três levantamentos durante o ano de 2011. Para assegurar a acuidade dos resultados é fundamental o envolvimento dos respondentes no fornecimento das informações solicitadas.

 

 

Vera Lucia Ferraz dos Santos Francisco

Felipe Pires de Camargo

Denise Viani Caser

 

enviar Envie este texto por email


Data de Publicação: 04/02/2011
Autor(es): Vera Lucia Ferraz dos Santos Francisco (veralfrancisco@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Felipe Pires de Camargo Consulte outros textos deste autor
Denise Viani Caser (caser@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor