voltar s






Função De Demanda E Séries De Tempo

            O objetivo principal nas análises empíricas de funções de demandas é o conhecimento da estrutura econômica do comportamento do consumidor. Através de estimativas de parâmetros serão testadas várias hipóteses sugeridas pela teoria . No entanto, predições e análises com propostas políticas são , via de regra, consideradas como objetivos mais importantes pelos do ponto de vista de economia aplicada.
            O número de estudos de preços, demanda e funções de consumo é enorme e qualquer revisão que se faça precisaria ser seletiva, por isso serão abordados e selecionados alguns tópicos de importância empíricas que surgem normalmente nas analises econômicas da demanda. Dessa forma, uma revisão da literatura dos modelos de demanda não será contemplada, mas sim as vantagens e dificuldades que surgem nos estudos conduzidos com dados de séries de tempo.
            As observações de séries de tempos necessárias para se estimar a relações de demanda de vários produtos são avaliáveis e obtidas de fonte secundárias ,disponíveis com custos bem baixo. Contudo, a série pode se pequena para certos propósitos, além de se perceber que as variáveis se movem com a mesma tendência, o quê pode refletir dificuldade de inferir causa e efeito. Acredita-se que os dados conseguem refletir uma certa dinâmica da economia e que são apropriados para formulações políticas.As observações costumam ser agregadas nas unidades familiares e podem não ser diretamente aplicada a problemas de pesquisa específicos. Essa agregação adiciona certos problemas no sentido que a dinâmica da economia não pode ser bem especificada. A agregação pode ocorrer tanto entre os indivíduos como sobre grupos de produtos , portanto podem induzir a erros de especificação dos modelos. Também pode ocorrer que as variáveis relevantes não estejam disponíveis na serie ou mesmo não refletir a mesma qualidade ao longo do tempo.
            Os estudos de demanda através de observações anuais incorporam quantidades consumidas do produto e de seus produtos complementares ou substitutos, da renda como principais variáveis explicativas. População é levada em consideração, quando se utilizam as relações per capita ou se consideram o número de pessoas na família.
            Teoria e lógica fornecem os principais argumentos para a utilização de modelos simultâneos ou simples , assim como fornecem as principais orientações para a escolha dos correta forma funcional. A simplicidade do uso do coeficiente de ajustamento, fazem com que se escolha o melhor modelo de demandas, quer o uso das formas lineares ou nos logaritmos dos valores observados das variáveis sejam os mais preferidos. A popularização do modelo de Nerlove e sua racionalidade da diferença entre o curto e longo prazo foi uma importante contribuição para a literatura econômica.
            Análises convencionais de modelos de demanda omitem as variáveis que têm coeficientes estatisticamente próximos de zero ou não significativos , mas a lógica implica que as relações não são nulas e o efeito agregado desse efeitos possam ser importantes, isto é, uma mudança em um conjunto de bens, produtos ou serviços possam realmente estar influenciando a aplicação de uma política especifica, dependeriam de um completo sistema de equações que não podem ser estimados com os dados da serie de tempo em questão, através de procedimentos econométricos convencionais , que se tornam proibitivos para se conhecer os efeitos diretos e indiretos dos preços e da renda nas variáveis em analise. Inicialmente os modelos econométricos envolviam uma quantidade enorme de problemas, por causa da identificação das variáveis mais importantes, pela dificuldade de calculo e mesmo pelo desconhecimento da teoria.
            Com relação à estimativa de sistemas de equações vários pontos precisam ser considerados: viabilidade empírica, que geralmente limita o sistema a um numero menor que 10 variáveis na sua forma agregada; a multicolinearidade entre os preços é freqüentemente uma limitação, alem dos problemas que surgem da estimativas de sistemas de equações; a forma funcional da função pode não ser bem especificada; os preços são considerados exógenos e o lado da oferta não é considerado, entre outros mais particulares que podem surgir. Atualmente é mais importante considerar se o modelo especificado está correto com os objetivos da pesquisa.
            Mudanças abruptas nos deslocadores e na estrutura da demanda são de especial dificuldade para se modular.Variáveis como população , e renda modificam-se suavemente e não podem ser explicados por deslocamentos rápidos. Ë claro que gostos e preferências podem se modificar com vários fatores e que preços podem induzir nessa atitude. Por exemplo, aumento constante na oferta de carnes bovinas pode deslocar o consumo para este bem. Em contraste, preços altos induziriam os consumidores a economizar; eles aprendem uma maneira mais econômica de aproveitar as sobras ; eles aprendem a economizar energia em situações de escassez. Alem disso, preços elevados poderiam induzir o desenvolvimento de substitutos.

 

enviar Envie este texto por email


Data de Publicação: 04/06/2002
Autor(es): Afonso Negri Neto (afonsonegri@yahoo.com.br) Consulte outros textos deste autor