Primeira Estimativa de Oferta e Demanda de Milho no Estado de São Paulo, Ano-Safra 2002/03

            A demanda paulista de milho deverá aumentar 1,7%, para 6,683 milhões de toneladas, segundo a primeira estimativa para a safra 2002/03 da Câmara Setorial de Milho da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo. A oferta total deve crescer no mesmo percentual, para 6,852 milhões de toneladas, resultando no estoque final de 169 mil toneladas (1,6% superior ao do ano agrícola anterior). As estimativas do consumo animal para 2003 oscilam entre acentu-adas reduções, de 5% na avicultura de postura (para 812,4 mil toneladas) e de 10% na sui-nocultura (para 729,9 mil toneladas), e significativos aumentos, de 9,8% na pecuária leiteira (para 301,3 mil toneladas) e de 9,9% na pecuária de corte (para 170,9 mil toneladas). Já a estimativa da produção da primeira safra (milho de verão), de 3,513 milhões de toneladas, foi baseada num crescimento de 3% da área plantada e de aumento de 2% de produtividade da cultura, em relação à safra 2001/02. Para a segunda safra (safrinha), foi mantida a produção do ano passado, dada a incerteza quanto à intenção de plantio até este momento. A estimativa do estoque final do ano-safra 2002/03 (posição em 31 de janeiro de 2004), de 169 mil tonela-das, foi baseada num consumo comercial (consumo total menos consumo não-comercial) de apenas 10 dias, como no ano anterior.

Data de Publicação: 28/03/2003

Autor(es): Alfredo Tsunechiro (tsunechiro@uol.com.br) Consulte outros textos deste autor
Geraldo Sant’Ana de Camargo Barros Consulte outros textos deste autor

 

 

 


Governo do Estado de SP