Migração: esperança de vida e trabalho em Itinguçu

            O presente estudo tem como objetivo analisar a presença de migrantes nordestinos em Itinguçu, um bairro dentro da Estação Ecológica Juréia-Itatins. O deslocamento e a migração da população, fenômenos que ocorrem como resultado dos processos de industrialização e urbanização, transferem indivíduos e grupos das comunidades mais pobres para os grandes centros urbanos, onde se concentram as inovações. Todavia, no universo pesquisado, a mudança ocorrida procede do meio rural para o rural. A pesquisa baseou-se em informações documentais e em entrevistas realizadas com técnicos que atuam na área há longo tempo, além das entrevistas com os próprios moradores. Da análise desse deslocamento populacional concluiu-se que a vinda para o Sudeste foi uma das estratégias utilizadas para aliviar a pressão econômica a que estavam submetidos em seus locais de origem. Vieram em busca de inclusão social e da autonomia camponesa, possível com a obtenção da terra para plantar.

Data de Publicação: 01/06/2003

Autor(es): Nilce da Penha Migueles Panzutti (panzutti@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor

 

 

 


Governo do Estado de SP