Estruturação de Pólo de produção familiar de frutas de mesa no Sudoeste Paulista

            O artigo mostra a viabilidade da produção de frutas frescas no sudoeste paulista, pela estruturação de uma cadeia de produção com alta produtividade e qualidade superior, com imensa base de geração de renda e de oferta de oportunidades de trabalho, além uma forte fruticultura familiar. As expressivas vantagens comparativas para a produção de frutas de mesa do sudoeste paulista podem ser convertidas em vantagens competitivas sustentáveis, com base na produção familiar, desde que sejam adotadas políticas públicas adequadas. A diversidade de clima e de solos viabiliza uma cesta de frutas que pode incluir, num pólo integrado, o pêssego, a uva de mesa, o citros de mesa, a maça e até mesmo a banana. A vantagem comparativa propicia a obtenção, numa só área de produção, das quatro frutas básicas do padrão internacional: banana, laranja, maçã e uva. Para a construção das vantagens competitivas, há que se organizar uma agenda para as políticas públicas e uma pauta para que as instituições envolvidas atuem regionalmente.

Data de Publicação: 29/08/2003

Autor(es): José Sidnei Gonçalves (sydy@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Sueli Alves Moreira Souza Consulte outros textos deste autor

 

 

 


Governo do Estado de SP