Mais emprego no campo na safra agrícola paulista de 2002

            O artigo apresenta tanto indicadores sobre o mercado de trabalho rural paulista, no período 2000-02, analisando a ocupação em atividades agrícolas e não-agrícolas, quanto o comportamento dos salários rurais.  Mostra que as atividades agrícolas e não-agrícolas no Estado de São Paulo ocuparam 1,346 milhão de pessoas em 2002 (média dos levantamentos de junho e novembro). Houve a recuperação da ocupação rural, com taxa de crescimento de 3,6% em relação ao ano anterior. As atividades agrícolas participaram com 90% do total (1,210 milhão de pessoas). A recuperação do emprego assalariado no campo chegou a 23,1%, seguido de parceiros (10,3%) e arrendatários (7,3%). Proprietários e familiares apresentaram o menor percentual de crescimento (2,3%). O desempenho  do mercado de trabalho está associado principalmente aos resultados positivos da safra agrícola.

Data de Publicação: 01/10/2003

Autor(es): Maria Carlota Meloni Vicente (carlota@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Vera Lucia Ferraz dos Santos Francisco Consulte outros textos deste autor

 

 

 


Governo do Estado de SP