Agricultura orgânica, biodinâmica, natural, agroecológica ou ecológica

            As diferenças entre as características técnicas, econômicas, sociais e ambientais dos  diversos sistemas de produção decorrem em grande medida da maneira como a natureza é pensada pela sociedade, principalmente, pelos produtores e consumidores. No Brasil e Estado de São Paulo, para a agricultura não convencional, predominam as denominações: Agricultura Orgânica, Biodinâmica, Natural e Ecológica. No processo de crescimento da produção e consumo dos produtos oriundos desses sistemas de produção e que eram  denominados alternativos, o mercado (consumidores e ofertantes) optou claramente pelo termo orgânico, assim como o Estado em suas ações para regulamentação. O consumidor, ao comprar produtos agrícolas orgânicos nos supermercados, para não ser enganado, deve estar atento para a presença indevida de produtos com denominações oportunistas, como “verdes”, “da roça”, “do sítio”, “naturais” e “de qualidade”, expostos nas gôndolas, uma vez que os orgânicos muitas vezes são colocados junto destes  ou nas suas proximidades.

Data de Publicação: 01/10/2003

Autor(es): Richard Domingues Dulley Consulte outros textos deste autor

 

 

 


Governo do Estado de SP