Mercado de abóboras nas cidades de São Paulo e Buenos Aires: oportunidades de expansão

            O artigo apresenta informações dos mercados atacadistas de São Paulo e de Buenos Aires, evidenciando a quantidade exportada e a estacionalidade cíclica bianual dos preços de comercialização da abóbora e da abobrinha no Brasil e na Argentina. Também avalia a estacionalidade de preços, utilizando-se da média móvel geométrica centralizada. Entre as conclusões, mostra que a maior quantidade comercializada de abóboras em São Paulo ocorre no segundo semestre, consequentemente com preços baixos. Já em Buenos Aires, os preços são maiores nesse período, devido ao rigor do inverno, o que possibilita aos produtores paulistas abastecer aquele mercado.

Data de Publicação: 01/09/2003

Autor(es): Waldemar Pires de Camargo Filho (camargofilho@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Antonio Roger Mazzei (mazzei@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Humberto Sebastiao Alves (hsalves@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor

 

 

 


Governo do Estado de SP