Saem os primeiros resultados da nova produção paulista de grãos e laranja

            A produção paulista de grãos da safra de verão 2005/06 deverá crescer 7,7%, para 5,98 milhões de toneladas, em relação à safra anterior, segundo levantamento de campo realizado em novembro pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA) em parceria com a Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. A área plantada está estimada em 1,62 milhão de hectares, com redução de 12,3% em relação à área da safra 2004/05, o que significa que poderá haver ganhos de produtividade.
            Este desempenho deve-se principalmente ao milho, cuja produção poderá crescer 15,9%, para 3,81 milhões de toneladas. Por sua vez, a produção de soja deve manter-se estável (0,3%) em 1,67 milhão de toneladas. O feijão das águas também deverá apresentar resultado favorável, com aumento de 28%, para 118,21 mil toneladas.
            Ainda entre os grãos, algodão, amendoim e arroz apresentam desempenho negativo. A produção de algodão está prevista em 139,01 mil toneladas (queda de 35,4%), enquanto as de amendoim das águas, com 161,68 mil toneladas, e de arroz, com 77,94 mil toneladas, têm perdas estimadas pouco abaixo de 18%.

Laranja, banana e café

            A primeira estimativa para a safra de laranja mostra acréscimo de 2,2% na produção, para 359,90 milhões de caixas (40,8 kg), numa área estável em 673,08 milhões de hectares. Assim, a produtividade deverá ficar em duas caixas por pé.
            Nas 17 regiões do Estado cuja produção é voltada para a indústria (colheita acima de cinco milhões de caixas), a oferta deverá ser de 333,43 milhões de caixas (92,6% do total do Estado).
            A produção paulista de banana pode atingir 1,105 milhão de toneladas, com redução de 2%. A produtividade caiu 2,1%, o que mostra que o mal da Sigatoka-negra não teve o impacto negativo esperado, pois a área plantada cresceu 3,5%.
            Quanto ao café, a produção deve crescer 29,2%, para 259,82 mil toneladas, fruto de aumento de 30,1% na produtividade já que a área foi reduzida em apenas 0,8%.
            O resultado final da safra paulista 2004/05 de cana para a indústria mostra a produção de 254,81 milhões de toneladas, com aumento de 5,4% sobre a safra anterior. Este resultado decorre principalmente do atual cenário de expansão do mercado internacional de açúcar e álcool, bem como da ampliação do mercado interno de álcool combustível.
            Para mais informações, clique aqui.

Data de Publicação: 19/01/2006

Autor(es): José Venâncio De Resende (venancio@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor