Produção Paulista De Grãos Deve Atingir 5,480 Milhões De Toneladas Na Safra 2002/03

            A produção paulista de grãos deverá atingir 5,480 milhões de toneladas na safra  de verão 2002/03, repetindo na prática o desempenho da safra passada. A previsão é do Instituto de Economia Agrícola (IEA-Apta) e da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI), vinculados à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, que estimam área cultivada de 1,573 milhão de hectares (acréscimo de 2,71%).
            A produção de milho deverá aumentar 1,26%, para 3,387 milhões de toneladas, abaixo porém do crescimento de 1,49% da área plantada (para 742,47 mil hectares). Já a safra de soja está prevista em1,610 milhão de toneladas (mais 3,45%) para uma área de 605,57 mil hectares (acréscimo de 6,56%).
            Para o algodão, a produção é estimada em 158,34 mil toneladas (mais 3,42%). A safra de arroz deverá manter-se estável em 103,89 mil toneladas. Já as produções de amendoim e de feijão (primeira safra) poderão cair, respectivamente, 8,42% (para 119,57 mil toneladas) e 18,06% (para 100,38 mil toneladas).
            Em relação às culturas perenes, esta é a primeira previsão da safra agrícola 2002/03 para laranja, que indica expansão de 0,2% na produção, para 362,74 milhões de caixas. Já a safra paulista de café poderá alcançar 3,5 milhões de sacas (25% a menos do que a obtida na safra passada).
            O levantamento IEA/CATI apresenta ainda a estimativa final da safra agrícola 2001/02 de cana-de-açúcar para indústria, cujo volume produzido é de 212,7 milhões de toneladas (5,5% acima da safra anterior). Uma das razões foi a expansão de cerca de 110 mil hectares na área cultivada (mais 3,6%).

Veja mapas e tabelas em Previsões de Safra

Data de Publicação: 01/02/2003

Autor(es): José Venâncio De Resende (venancio@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor