Código de Ética


Aprovado pela Comissão de Acompanhamento de Boas Práticas e Integridade Ética da Pesquisa Científica do IEA

Este código de ética destina-se a contribuir para a qualidade de gestão das revistas do IEA. Visa assegurar sua confiabilidade para editores, autores, revisores e leitores. O código baseia-se no ANPAD Manual de boas práticas (ANPAD 2010), e no código de conduta e diretrizes para a melhor prática para editores científicos de publicações do Comitê de ética de publicação (COPE 2011) e as práticas estabelecidas para publicação científica e no Código de Boas Práticas Científicas (FAPESP, 2014).

  • Questões sobre publicação e autoria
  • Lista de referências e financiamento:

Autores devem listar e citar apropriadamente, em conformidade com as instruções fornecidas em uma página específica, as obras que formaram a base para o desenvolvimento de suas pesquisas. Além disso, eles devem fornecer informações, se for caso, sobre as fontes de financiamento da investigação, como um reconhecimento, ao final do artigo ou em nota de rodapé no início do mesmo.

  • Plágio e dados fraudulentos:

Autores deverão indicar que os artigos são seus próprios trabalhos, e que qualquer material de terceiros usado é referenciado e utilizado de forma legítima. Plágio e falsificação ou a fabricação de dados não são permitidos

  • Publicação da mesma pesquisa em mais de uma revista:

Os autores deverão indicar que os artigos submetidos para avaliação e seu conteúdo essencial são original e não estão sob avaliação por outra publicação.

  • Responsabilidade dos autores
  • Os autores devem garantir que todos os dados apresentados no artigo são verdadeiros e autênticos;
  • Todos os autores devem ter contribuído significativamente para o desenvolvimento do estudo;
  • Os autores incluídos no artigo devem ter contribuído significativamente para o desenvolvimento do trabalho, não é permitido incluir autores adicionais após a aceitação do artigo;
  • Todos os autores devem fornecer, sempre que necessário, correções ou retrações de erros;
  • Autores devem garantir que pesquisa, quando apropriado, passou a aprovação do órgão relevante (por exemplo, o Comitê de ética em pesquisa) (ANPAD, 2010);
  • Se os autores são bem-sucedidos na publicação de um artigo nas revistas do IEA, podem ser chamados para revisão de artigo para a revista (ANPAD, 2010);
  • Se os autores são convidados a atuar no papel de revisores, devem fazê-lo com dedicação, presteza e seriedade científica, contribuindo assim para a melhoria do artigo.
  • Os comentários aos revisores devem ser objetivos e deve se abster de hostilidade e evitar comentários pessoalmente difamatórios ou derrogatórias (COPE, 2011).
  • Processo de revisão e responsabilidades dos revisores

3.1 revisores e suas responsabilidades:

  • É responsabilidade dos revisores recusar fazer avaliações para a qual não se sentem qualificados.

Revisores só devem concordar em rever um manuscrito se eles:

  • Possuir um conhecimento adequado do assunto para realizar uma adequada revisão
  • Pode cumprir o prazo "Conhecer a data de retorno assim concordou é uma questão de ética, respeito e responsabilidade da função de revisor." (ANPAD, 2010).
  • Os revisores não devem ter nenhum conflito de interesses com a pesquisa, os autores e / ou financiadoras de pesquisa a ser avaliado.
  • Os avaliadores devem declarar potenciais conflitos de interesse (pessoais, financeiros, intelectuais, profissionais, políticos ou religiosos) para a equipe editorial para melhor alinhar as avaliações.
  •  Como é um processo de revisão de duplo-cego, os avaliadores devem informar o editor se a identidade do autor é conhecida para eles.
  • Os avaliadores não devem usar ou se apropriar indevidamente os conhecimentos adquiridos durante o processo de avaliação de artigos.
  •  Os artigos de opinião devem ser tratados confidencialmente. Revisores devem respeitar a confidencialidade da revisão pelos pares e não deve revelar quaisquer detalhes de um manuscrito ou sua revisão, durante ou após a avaliação, processo (COPE, 2011).

3.2 Revisões

  • Os comentários devem ser objetivos e construtivos, o revisor deve se abster de hostilidade e evitar comentários pessoalmente difamatórios ou derrogatórias (COPE, 2011).
  • O avaliador deve indicar as falhas que podem ser corrigidas, indicando que deve ser feito para esse fim. "O revisor sempre deve avaliar o custo-benefício de cada alteração solicitada em termos de efetiva melhoria na qualidade do manuscrito" (ANPAD, 2010).
  • Avaliadores devem sugerir referências relevantes para estudos que não foram citados, quando cientificamente relevante para o artigo e / ou sua reformulação.
  • Os avaliadores devem procurar indicar quaisquer alterações prováveis na primeira revisão do artigo, evitando novas recomendações, quando o item reformulado é retornado.
  • Responsabilidade dos editores

Os editores das revistas do IEA comprometem-se sempre que possível com as boas práticas editoriais baseados na COPE, 2011:

  • Para responder as necessidades dos leitores e autores;
  • Melhorar constantemente as revistas;
  • Garantir a qualidade do material que publicar;
  • Promover a liberdade de expressão;
  • Manter a integridade do registro acadêmico;
  • Impedir que necessidades empresariais comprometa os padrões intelectuais;
  • Publicar correções, esclarecimentos, retrações e desculpas quando necessário.

Os editores não devem usar ou se apropriar indevidamente os conhecimentos adquiridos durante o processo de avaliação de artigos
Os editores irão se esforçar para manter a qualidade e a relevância da publicação, que inclui assegurar avaliação objetiva, justa e conduzida de acordo com as normas e padrões da investigação científica dos artigos submetidos as Revistas.
Os editores, através da seleção de avaliadores, procurarão promover uma competente e imparcial avaliação dos artigos submetidos.
Os editores procurarão revisores que não pertencem à mesma instituição dos autores e coautores. Eles também procurarão encaminhar pedidos para revisores com qualificação compatível com o trabalho a ser avaliado (ANPAD, 2010).
Os editores das revistas têm total responsabilidade e autoridade para rejeitar / aceita artigos.
O editor não deve ter nenhum conflito de interesses em relação aos artigos que rejeita / aceita. Se for identificado um conflito de interesses, o editor vai passar a responsabilidade para a decisão de um membro do comitê editorial, que está livre desses conflitos.
A decisão final de aceitar ou rejeitar artigos é dos editores, que consideram a qualidade, a originalidade, a relevância e a aderência à linha editorial das revistas. Esta decisão pode possivelmente contrariar as recomendações identificadas pelos avaliadores, mesmo devidamente fundamentada. "O editor não é refém de opiniões e pontos de vista, mas se ele precisa combatê-los, ele deve agir com uma ética muito clara e discernimento." (ANPAD, 2010)
Os editores devem aceitar apenas um artigo se eles são razoavelmente certos sobre essa decisão.
Editores devem publicar correções quando encontrarem algum erro na publicação.
Editores devem preservar o anonimato dos avaliadores.

  • Questões de ética na publicação

A ética da publicação conduzida por esse código está apresentada à Comissão de Acompanhamento de Boas Práticas e Integridade Ética da Pesquisa Científica do IEA, responsável por monitorar o cumprimento deste código de ética, sendo o Comitê Editorial do IEA o responsável direto pelo monitoramento/salvaguarda cotidiano desse código.
O comitê Editorial deve estar ciente das mudanças nos padrões de publicação científica nas áreas que abrangem as publicações do IEA.
Todos os envolvidos no processo de avaliação devem assegurar o tratamento confidencial dos manuscritos submetidos.
Diretrizes para a retração dos artigos (baseado no COPE, 2010). Os editores podem considerar a retração de um artigo se:

  • Existe prova clara de que os resultados não são confiáveis, como resultado de má conduta (por exemplo, fabricação de dados) ou erro honesto (por exemplo, erro de cálculo ou erro experimental);
  • As conclusões foram publicadas anteriormente em outro lugar sem referências adequadas, permissão ou justificação (ou seja, casos da publicação redundante);
  • Há plágio;
  • O artigo relata uma investigação antiética.

Avisos de retração devem mencionar as razões e bases para a retração (distinguir os casos de má conduta dos erros honestos) e devem também especificar quem está retratando o artigo. Eles devem ser publicados em todas as versões da revista (impressa e eletrônica) e devem incluir o título do artigo e seus respectivos autores.
Manter a integridade do registro acadêmico (baseado no COPE, 2011)
Após reconhecer a publicação de qualquer conteúdo distorcido ou declaração enganosa, o Conselho Editorial deve prontamente corrigi-lo e dar a correção devido destaque na revista.
Se, após investigação apropriada, está provado que um item é fraudulento, este último deve ser recolhido. A retração deve ser claramente identificável para os leitores e os sistemas de indexação.


Referências
ANPAD ANPAD Manual of Practice of Scientific Publication, National Association of Graduate Studies and Research in Management, Rio de Janeiro, 2010, available at http://www.anpad.org.br/diversos/boas_praticas.pdf, accessed 10/13/2013

COPE, CODE OF CONDUCT AND BEST PRACTICE GUIDELINES
JOURNAL FOR EDITORS, COPE Committee on Publication Ethics, available at http://publicationethics.org/files/Code_of_conduct_for_journal_editors_1.pdf, accessed on 13.10.2013