voltar s






Valor da Produção Agropecuária e Florestal do Estado de São Paulo em 2012: estimativa preliminar

 

 

            Apresenta-se o cálculo preliminar do valor da produção agropecuária e florestal do Estado de São Paulo em 2012 (ano agrícola ou safra 2011/12). Neste artigo são analisados os valores totais dos 53 produtos agropecuários1, 2 e florestais, com destaque para os produtos de maior participação na renda bruta total da agropecuária paulista. Análise do valor da produção das regiões do Estado será apresentada em artigo separado.
 

            As informações da safra agrícola 2011/12 sobre produção vegetal e animal foram obtidas dos Levantamentos por Município de Previsões e Estimativas das Safras Agrícolas do Estado de São Paulo, ano agrícola 2011/12, realizados pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA) e pela Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo3, 4.
 

            No mesmo sentido, as informações sobre preços dos produtos agropecuários foram obtidas de duas fontes: Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo5, para produtos olerícolas (exceto batata, cebola, mandioca e tomate) e frutas (exceto banana, laranja, limão e tangerina), ponderando-se por variedade para cada espécie e por decomposição dos preços de venda no atacado; e Banco de Dados do IEA6 para os demais produtos. Os dados de produção e preço florestal foram obtidos no Banco de Dados do IEA7 e no Sistema de Informações Florestais do Estado de São Paulo (SISFLOR)8.
 

            Os preços médios recebidos pelos produtores representam valores médios correntes de janeiro a dezembro de 2011 (para o cálculo do valor do ano de 2011) e de janeiro a agosto de 2012 (para a estimativa preliminar de 2012). Para a atualização monetária dos valores obtidos para 2011, considerou-se inflação média, dos últimos 12 meses, de 5,24% em 2012, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)9.
 

            No caso específico da cana-de-açúcar, o preço médio recebido pelos produtores foi calculado com base no preço médio do período de janeiro a agosto de 2012, pago pelas usinas produtoras de açúcar e de álcool do Estado de São Paulo, de acordo com o Conselho de Produtores de Cana-de-açúcar, Açúcar e Álcool do Estado de São Paulo (CONSECANA-SP), que tem como fonte de dados os preços coletados pela Organização dos Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil (ORPLANA).
 

            Foram elaborados índices de preços e de quantidade (produção) pela fórmula de Fisher (base: 2011 = 100), conforme Hoffmann10, visando captar as fontes de variação do valor da produção em 2012, em relação a 2011, conforme os grupos de produtos considerados.
 

            As safras dos produtos agropecuários no Estado de São Paulo em 2011/12 foram, em geral, beneficiadas por condições climáticas favoráveis nas principais regiões produtoras, com o segmento de grãos apresentando aumento de produção, em decorrência de expansão da área e de incremento da produtividade11. Apenas o segmento de frutas frescas apresenta queda da produção. A produção de cana-de-açúcar, ao contrário de 2011, aumenta em 2012, dada a expansão da área e do aumento da produtividade12. No caso do café, prevê-se aumento da produção, com a safra na fase de bienalidade positiva, revertendo a situação da safra de 201113, 14.
 

            O valor da produção agropecuária e florestal (VPAF) do Estado de São Paulo em 2012 foi estimado em R$58,7 bilhões, o que corresponde a uma diminuição, em moeda corrente, de 0,54% quando comparado ao anterior. O valor da produção agropecuária (VPA), excluídos os produtos florestais, somou R$54,6 bilhões em 2012, correspondendo a uma queda de 0,50% em comparação com 2011 (Tabela 1). Deflacionando-se pelo IPCA, do IBGE, o VPAF de 2012 corresponde a uma queda real de 5,5%, em relação a 2011. Dos 53 produtos componentes do quadro do VPAF, 28 apresentaram aumento do preço médio, 23 sofreram queda e 2 não se alteraram em 2012, em relação ao ano precedente. No tocante à produção ocorreu aumento de 23 produtos, queda de 27 e manutenção de 3 (grupo dos produtos florestais). Verificou-se crescimento do valor da produção de 31 produtos e diminuição do valor de 22.
 

            As principais fontes de variação do VPAF em 2012 são as quedas dos valores dos grupos de produtos para indústria e produtos animais, que em conjunto englobam 76,6% do valor total e do grupo das frutas frescas. Os dois únicos grupos com aumento do valor são os de grãos e fibras e de olerícolas, que representam, respectivamente, 6,4% e 3,2% do valor total. A queda do valor total se deve ao recuo dos preços dos produtos, cujo índice geral decresce 2,7%, enquanto a produção agropecuária e florestal cresce 2,2%. As maiores reduções de preço ocorrem no grupo de frutas frescas e de produtos para indústria. No primeiro grupo, a produção também cai em 2012 (Tabela 1).
 

            Os resultados preliminares de 2012 revelam que, dentre os cinco produtos líderes no ranking do VPAF (cana-de-açúcar, carne bovina, madeira de eucalipto, carne de frango e laranja para indústria), que representam 71,8% do valor total, há troca de posição entre o quarto e o quinto produto. Para o café, diferentemente do ocorrido em 2011, não obstante a queda do preço em 16,7%, o aumento da produção de 33,8% (por conta da bienalidade positiva) em 2012 manteve a sexta posição na lista do valor.
 

            Os produtos que mais sobem no ranking de 2012 são: cebola (8 posições), repolho (7 posições) e caqui (4 posições). Por outro lado, alguns produtos, perdem posições, como a resina de pínus (13 posições), limão, manga e goiaba para mesa (4 posições cada) e o abacaxi (3 posições).
 

            Os produtos que apresentam os maiores crescimentos de valor, em termos relativos, foram: cebola (93,1%), repolho (55,8%), alface (47,9%), caqui (44,6%), feijão (40,0%), amendoim (39,0%), mandioca para mesa (38,8%), batata-doce (37,8%) e tomate para indústria (37,3%). Os produtos que apresentam as maiores quedas de valor da produção foram: limão (47,9%), manga (46,3%), resina de pínus (45,8%), laranja para mesa (44,1%) e abacaxi (43,3%).
 

            O valor da produção da cana-de-açúcar, principal produto da agropecuária paulista, cresce 2,2% em 2012, diferentemente dos últimos três anos, devido ao aumento da produção, dado que o preço decresce, em valor corrente. A participação da cana-de--açúcar no valor da produção agropecuária e florestal total do Estado aumentou para 45,9% em 2012, contra 44,6% em 2011.
 

            Dada a expressiva participação da cana-de-açúcar no VPAF estadual, para calcular a renda bruta setorial, torna-se interessante analisar o desempenho geral da agropecuária do Estado de São Paulo, sem esse produto. Nesse sentido, estima-se o valor da produção da agropecuária e da silvicultura paulista em 2012, sem a cana, de R$31,8 bilhões, o que corresponde a uma queda de 2,8%, em relação ao valor de 2011. Descontada a inflação, medida pelo IPCA, o valor da produção agropecuária e florestal paulista de 2012, sem a cana, decresce 7,6%, relativamente a 2011.
 
 

 
 

 
 

________________________
1A partir deste cálculo do valor da produção, o produto leite, que anteriormente era discriminado em dois tipos (leite B e leite C), passa a ser considerado um só produto, em consonância com as determinações da Instrução Normativa n. 62 (IN 62), de 29 de dezembro de 2011, do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Disponível em: <
http://www.in.gov.br/visualiza/index.jsp?data=30/12/2011&jornal=1&pagina=6&totalArquivos=160>. Acesso em: 9 out. 2012.

2SILVA, R. de O. P. e. Instrução normativa n. 62: uma decisão consciente para o setor láteo. Análises e Indicadores do Agronegócio, São Paulo, v. 7, n. 2, fev. 2012. Disponível em: <http://www.iea.sp.gov.br/out/LerTexto.php?codTexto=12296>. Acesso em: 25 mar. 2012.

3CASER, D. V. et al. Previsão e Estimativas das Safras Agrícolas do Estado de São Paulo, Ano Agrícola 2011/12, Junho de 2012. ______, São Paulo, v. 7, n. 8, ago. 2012. Disponível em: <http://www.iea.sp.gov.br/out/LerTexto.php?codTexto=12432>. Acesso em: 24 set. 2012.

4INSTITUTO DE ECONOMIA AGRÍCOLA - IEA. Área e produção dos principais produtos da agropecuária. São Paulo, IEA, 2012. Disponível em: <http://ciagri.iea.sp.gov.br/bancoiea/subjetiva.aspx?cod_sis=1&
idioma=1>. Acesso em: 24 set. 2012.

5COMPANHIA DE ENTREPOSTOS E ARMAZÉNS GERAIS DE SÃO PAULO – CEAGESP. Cotações. São Paulo: CEAGESP, 2012. Disponível em: <http://www.ceagesp.gov.br>. Acesso em: 30 mar. 2012.

6INSTITUTO DE ECONOMIA AGRÍCOLA - IEA. Preços médios mensais recebidos pelos produtores. São Paulo: IEA, 2012. Disponível em: <http://ciagri.iea.sp.gov.br/nia1/Precos_Medios.aspx?cod_sis=2>. Acesso em: 24 set. 2012.

7______. Mercados Florestais, São Paulo: IEA, 2012. Disponível em: <http://www.iea.sp.gov.br/out/floresta/mercadoflorestais.php>. Acesso em: 24 set. 2012.

8SISTEMA DE INFORMAÇÕES FLORESTAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO – SISFLOR. Mercados florestais em agosto 2012. São Paulo: SISFLOR, 2012. Disponível em: <http://www.sisflor.org.br/noticia/mostranoticia.asp?par=898>. Acesso em: 25 set. 2012.

9INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Indicadores IBGE: Sistema Nacional de Preços ao Consumidor. Agosto de 2012. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/
indicadores/precos/inpc_ipca/ipca-inpc_201208caderno.pdf>. Acesso em: 25 set. 2012.

10HOFFMANN, R. Estatística para economistas. São Paulo: Pioneira, 1991. 2. ed. rev. ampl. 426 p. (Biblioteca Pioneira de Ciências Sociais: Economia).

11Op. cit. nota 3.

12COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO – CONAB. Acompanhamento da safra brasileira: cana-de--açúcar, safra 2012/2013. Segundo Levantamento. Brasilia: CONAB, ago. 2012.

13Op. cit. nota 3.

14COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO – CONAB. Acompanhamento da safra brasileira: café, safra 2012. Terceira Estimativa. Brasilia: CONAB, set. 2012.
 
 

Palavras-chave: produção, preços, produtos florestais, renda bruta.

 

Clique aqui para ver as notas metodológicas do cálculo do valor da produção

 

enviar Envie este texto por email


Data de Publicação: 19/10/2012
Autor(es): Alfredo Tsunechiro (tsunechiro@uol.com.br) Consulte outros textos deste autor
Paulo José Coelho (coelho@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Denise Viani Caser (caser@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Carlos Roberto Ferreira Bueno (crfbueno@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Eduardo Pires Castanho Filho (castanho@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Danton Leonel de Camargo Bini (danton@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Eder Pinatti (pinatti@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor