Laranja: 1ª Previsão da Safra Agrícola 2008/09, Estado de São Paulo

            A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA) e da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI) realizou, em fevereiro de 2009, a primeira previsão estadual da safra agrícola 2008/09 (safra industrial 2009/10) para a cultura da laranja.

            Os dados foram obtidos por meio de método subjetivo, que consiste nas informações fornecidas pelos técnicos das Casas de Agricultura de cada um dos 645 municípios paulistas, entre os dias 7 e 20 de fevereiro de 2009.

            Os resultados indicam que a área de laranja, na safra agrícola 2008/09, deverá se manter estável, totalizando 723,91 mil hectares de área plantada em todo o estado, sendo que em 83% desta área deverá ocorrer colheita. O levantamento também aponta que embora haja erradicação de pomares, em especial nas regiões mais acometidas por problemas fitossanitários, existem plantios novos nas regionais, ainda livres ou pouco atacadas por doenças, tais como: Itapeva, Avaré, Botucatu, Mogi-Mirim, Ourinhos e Orlândia. Destaca-se que, nesta última, não ocorriam plantios na região desde o final dos anos 1990.

            Por conta das condições climáticas adversas nas épocas críticas ao desenvolvimento dos pomares e menos tratos culturais, o rendimento esperado para a presente safra agrícola (1,84 cx./pé) será ligeiramente menor, comparativamente a 2007/08, isto é, redução de 1,6%. Este percentual indica perda de 0,03 caixa de 40,8 quilos por pé de laranja.

            O volume de produção esperado é de 352,57 milhões de caixas de 40,8 quilos, com diminuição de 0,6% ao obtido no ano agrícola anterior. Ressalta-se que o volume ora disponibilizado, por natureza do levantamento, inclui laranja destinada à indústria, à mesa e a fruta oriunda de pomares domésticos, como também da quantidade perdida, que, por ventura, tenha ocorrido nos pomares.

            O recente censo agropecuário realizado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento - Projeto LUPA - trouxe informações de densidade de plantio para a cultura da laranja. Nota-se que, nas regiões consideradas novas para a laranja a densidade de plantio chega a 561 pés por hectare ante os 320. Entretanto nas regionais contempladas como tradicionais essa relação é menor. Para o Estado de São Paulo chega-se, em média, a 346 pés por hectare. Muito já se estudou sobre a melhor densidade de plantio para citros; muitos produtores almejam maior produtividade em menor espaço de tempo, aumentando a relação até certos extremos; outros não adotam essas medidas devido à necessidade de erradicar plantas no futuro, mesmo porque podem ocorrer quedas sensíveis de produtividade, especialmente por conta de morte de ramos. Contudo, a finalidade comum dos citricultores é aumentar a produtividade por área.

            Do volume a ser colhido na presente safra agrícola, estima-se, com base em informações locais, que 81% serão destinados à indústria, ou seja, 284,59 milhões de caixas de laranja. As regionais de Barretos, Araraquara, São João da Boa Vista, Jaboticabal, Limeira, Mogi-Mirim e São José do Rio Preto concentram aproximadamente 60% do volume a ser moído.

            Por outro lado, principalmente os EDRs de Jales, São João da Boa Vista, Jaboticabal, Limeira, Barretos e Jaú convergem para a laranja de mesa, somando aproximadamente 60% do volume estadual com essa finalidade, de um total de 67,97 milhões de caixas de 40,8 quilos (Tabela 1 e Figuras 1 e 2).

            O levantamento a ser efetuado em abril de 2009, por ser realizado em período em que os frutos estarão mais desenvolvidos, deverá trazer informações mais precisas sobre produção e produtividade, para o ano agrícola 2008/09.

Palavras-chave: laranja, previsão de safra, indústria, mesa.
 

Tabela 1 - Estatísticas da Produção de Laranja, por Escritório de Desenvolvimento Rural (EDR), Safra Agrícola 2008/09, Fevereiro de 2009, Estado de São Paulo

EDR
Pés 
novos 
Pés em
produção 
Produção
(cx.40,8kg)
Finalidade da produção
Densidade
LUPA
(pés/ha)
% cedido (-) ou
incorporado (+)
2001-2006 
Mesa
Indústria
(cx.40,8kg)
(%)
(cx.40,8kg)
(%)
Andradina
5.500 
226.210 
751.465 
141.297 
19 
610.169 
81 
312 
- 0,5
Araçatuba
-
-
-
-
-
-
-
-
-
Araraquara
2.143.000 
21.802.239 
29.062.692 
3.742.269 
13 
25.320.422 
87 
313 
+ 27,1
Assis
14.100 
102.300 
285.290 
160.615 
56 
124.676 
44 
298 
...
Avaré
3.963.160 
5.310.384 
12.185.794 
1.013.499 
11.172.295 
92 
437 
+ 5,0
Barretos
3.021.857 
25.607.281 
42.687.577 
4.455.623 
10 
38.231.954 
90 
292 
- 16,6 
Bauru
2.620.895 
8.082.479 
15.655.227 
1.433.876 
14.221.351 
91 
405 
+ 27,8
Botucatu
4.879.000 
5.797.523 
11.990.695 
1.749.948 
15 
10.240.747 
85 
435 
+ 32,4
Bragança Paulista
263.000 
580.900 
1.119.770 
558.020 
50 
561.750 
50 
430 
- 1,4
Campinas
-
325.965 
799.624 
659.562 
82 
140.063 
18 
325 
- 0,7
Catanduva
782.800 
5.864.239 
10.657.486 
2.004.046 
19 
8.653.440 
81 
281 
- 33,6
Dracena
-
9.700 
11.993 
11.515 
96 
478 
147 
...
Fernandópolis
244.000 
3.366.775 
6.658.250 
2.729.883 
41 
3.928.368 
59 
301 
- 1,3
Franca
1.094.589 
1.582.000 
2.107.280 
203.900 
10 
1.903.380 
90 
425 
+ 15,3
General Salgado
1.165.075 
1.145.137 
2.680.089 
277.378 
10 
2.402.712 
90 
305 
- 7,1
Guaratinguetá
100 
52.120 
103.900 
103.900 
100 
-
-
325 
...
Itapetininga
587.000 
5.767.100 
13.726.200 
1.413.000 
10 
12.313.200 
90 
405 
- 7,3
Itapeva
302.734 
2.068.806 
4.847.215 
2.057.600 
42 
2.789.615 
58 
518 
+ 0,6
Jaboticabal
1.981.000 
17.518.885 
27.762.568 
5.377.755 
19 
22.384.813 
81 
290 
- 41,3
Jales
1.267.000 
3.781.250 
11.487.775 
8.256.588 
72 
3.231.188 
28 
304 
+ 6,1
Jaú
1.522.750 
8.342.900 
16.531.500 
4.032.080 
24 
12.499.420 
76 
346 
+ 15,5
Limeira
1.205.000 
16.752.189 
27.267.978 
4.920.096 
18 
22.347.882 
82 
398 
- 3,1
Lins
3.317.666 
5.415.127 
11.901.962 
1.807.680 
15 
10.094.282 
85 
374 
+ 9,5
Marília
554.950 
417.600 
831.700 
512.120 
62 
319.580 
38 
344 
+ 0,2
Mogi das Cruzes
-
39.000 
76.500 
76.500 
100 
-
-
292 
- 2,7
Mogi-Mirim
1.915.000 
14.096.982 
27.093.904 
6.295.781 
23 
20.798.123 
77 
372 
- 3,8
Orlândia
398.000,00
-
-
-
-
-
100 
561 
...
Ourinhos
1.553.000 
2.716.476 
6.721.690 
67.095 
6.654.595 
99 
623 
+ 10,2
Pindamonhangaba
4.500 
85.300 
163.150 
163.150 
100 
-
-
351 
- 0,5
Piracicaba
822.790 
1.515.800 
2.644.100 
1.107.100 
42 
1.537.000 
58 
432 
+ 10,9
Presidente Prudente
800 
21.150 
57.525 
57.525 
100 
-
-
230 
...
Presidente Venceslau
-
-
-
-
-
-
-
-
-
Registro
-
-
-
-
-
-
-
-
-
Ribeirão Preto
151.544 
3.462.035 
6.160.235 
251.610 
5.908.625 
96 
354 
+ 5,6
São João da Boa Vista
2.178.900 
15.969.216 
30.118.432 
6.532.296 
22 
23.586.136 
78 
350 
+ 11,7
São José do Rio Preto
1.305.633 
9.566.159 
17.902.598 
2.722.929 
15 
15.179.670 
85 
291 
- 0,6
São Paulo
-
11.000 
28.850 
28.850 
100 
-
-
334 
+ 0,2
Sorocaba
21.250 
1.478.300 
3.522.600 
1.853.300 
53 
1.669.300 
47 
254 
- 1,4
Tupã
300 
5.330 
11.460 
9.460 
83 
2.000 
17 
316 
...
Votuporanga
451.300 
3.031.288 
6.950.426 
1.187.366 
17 
5.763.060 
83 
311 
- 0,06
Estado
39.738.193 
191.917.145 
352.565.500 
67.975.209 
19 
284.590.291 
81 
346 
-1,5

Produto 

Área (1.000ha)
Produção (1.000t)
Rendimento (kg/ha)
Final
2007/08

2008/09
Variação
percentual
Final
2007/08

2008/09
Variação
percentual
Final
2007/08

2008/09
Variação
percentual
Laranja 1
723,42 
723,91 
0,1
14.471,75 
14.384,72 
-0,6
24.373
23.985
-1,6

1Rendimento calculado a partir da área a ser colhida e dado retificado em 2007/08.
Obs.: Valores em negrito referem-se aos EDRs novos e em itálico aos EDRs tradicionais.
Fonte: Instituto de Economia Agrícola (IEA) e Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI).
 

Figura 1 - Distribuição Geográfica da Produção de Laranja para Mesa, por EDR, Estado de São Paulo, Safra 2008/09. 

Fonte: IEA/CATI.


Figura 2 - Distribuição Geográfica da Produção de Laranja para Indústria, por EDR, Estado de São Paulo, Safra 2008/09.

Fonte: IEA/CATI.

Data de Publicação: 20/05/2009

Autor(es): Denise Viani Caser (caser@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor